Minerais de A-Z

Ir em baixo

Minerais de A-Z

Mensagem por Admin em Qui Jun 08, 2017 4:28 pm

Obsidiana

A obsidiana apresenta uma coloração escura, estrutura vítrea, não cristalina, que resulta do arrefecimento muito rápido do magma, sem permitir a sua cristalização. A natureza vítrea da obsidiana, confere-lhe a uma elevada dureza (5-6 na escala de Mohs) e fragilidade, pelo que fratura na forma concoide, produzindo lâminas com gume muito afiado.
A obsidiana é um material semelhante a um mineral, mas não é um verdadeiro mineral por não ser cristalina, sendo assim designada por mineraloide.
A designação obsidiana tem origem, no explorador romano Obsius, que a terá encontrado pela primeira vez na Etiópia e levado para Roma.
A obsidiana era já conhecida na Antiguidade, sendo usada pelas civilizações Egípcias, Gregas e Romanas. Devido à sua capacidade em formar lâminas cortantes de elevada dureza levou a que a obsidiana fosse utilizada no passado na confeção de ferramentas de corte e de perfuração. Foi igualmente empregue no fabrico de objetos ornamentais de grande valor, como estátuas e taças. Na Idade Média era atribuída à obsidiana poderes terapêuticos (tratamento de dores de cabeça e pesadelos) e sobrenaturais (afastar demónios e prever o futuro). Para os Aztecas era considerada sagrada, utilizada no fabrico de armas e para a cicatrização de feridas. Atualmente é usada no fabrico de objetos ornamentais e recentemente foi utilizada na produção experimental de lâminas cirúrgicas de bisturis com grande precisão.
A obsidiana tem em geral uma coloração escura, mas a cor varia em consequência da presença de impurezas. As variantes mais conhecidas são a obsidiana negra, castanha e floco-de-neve (que resulta da inclusão de pequenos cristais brancos de cristobalite no seio do vidro negro).
No território nacional, encontra-se obsidiana negra, abundantemente distribuída na maioria das ilhas dos Açores.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/obsidiana


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:24 pm, editado 9 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olivina

Mensagem por Admin em Qui Jun 08, 2017 4:29 pm

Olivina

A olivina é um grupo de minerais ortorrômbicos, sem clivagem, de cor verde que varia entre o verde claro (fosterite – rica em magnésio) e o verde escuro (faialite - rica em ferro – cujo nome provém da ilha do Faial do arquipélago doas Açores). Apresenta uma dureza de 7 na escala de Mohs, são bastante densas (3,3). É um dos minerais mais comuns no planeta Terra, tendo também sido encontrada em rochas lunares, em meteoritos e inclusive em rochas de Marte.
A designação de olivina começou a ser usada a partir de 1870, devido ao facto de este mineral apresentar, na maioria das vezes uma coloração verde-azeitona. Este mineral é conhecido desde a Antiguidade, mas na altura era designado de topázio.
A olivina foi usada na Antiguidade no fabrico de brincos e camafeus. Dizia-se também que protegia das burlas, garantia a lucidez e proporcionava riqueza e glória.
Atualmente a olivina é por vezes usada como gema em joalharia, sendo geralmente designada como peridoto ou, por vezes, crisólito.
A olivina é um dos minerais constituintes do basalto e são bastante frequentes nas ilhas do arquipélago dos Açores.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/olivina


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:24 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Piroxenas

Mensagem por Admin em Sex Jun 09, 2017 11:58 am

Piroxenas

As piroxenas são uma família importante de inossilicatos (silicatos) encontradas em múltiplas rochas ígneas e metamórficas, em muitas das quais constituem o grupo mineral dominante.
O nome piroxena deriva do grego e significa estranho ao fogo, partindo do princípio que estes de minerais eram impurezas que resistiam ao fogo. Hoje sabe-se que são cristais que cristalizaram antes ou durante a erupção.
As piroxenas são minerais muito comuns nas rochas vulcânicas, com destaque para os basaltos, também ocorrem com menor frequência em rochas plutónicas e metamórficas.
As piroxenas mais comuns são: augite, bronzite, diópsido, enstatite, espodumena, ferrossilite (apenas presente em rochas lunares), hedenbergite, hiddenite, hiperstena, jadeíte, kunzite, onfacite e violano.
A maioria das piroxenas só tem interesse como peças de coleção, embora a jadeíte (jade) seja utilizada em joalharia.
Encontra-se a variedade augite nos basaltos existentes nas ilhas dos Açores.
https://pt.wikipedia.org/wiki/piroxena


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:24 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Augite

Mensagem por Admin em Dom Jun 11, 2017 9:30 pm

Augite

A augite pertence ao grupo das piroxenas e foi assim designada, em 1792, pelo mineralogista alemão Abraham Gottlob Werner. O termo deriva do grego que significa brilhante, em referência ao brilho que este mineral ocasionalmente exibe nas suas superfícies de clivagem. Esta espécie é muito comum, com tonalidades bastante escuras, e com grandes cristais que se destacam isolados, principalmente nas rochas magmáticas.
A augite como todas as piroxenas pertence ao grupo dos silicatos. Cristaliza no sistema monoclínico e tanto aparece em agregados granulares como em indivíduos com hábito prismático. Apresenta brilho vítreo com tendência a resinoso, traço cinzento esverdeado, densidade 3,3 e dureza de 5,5 a 6 na escala de Mohs.
As augites que contém padrões dendríticos são usadas como gemas e pedras ornamentais, conhecidas como shajar, em grande parte do território Indiano.
É um dos principais minerais constituintes dos basaltos, existentes nas ilhas que constituem o Arquipélago dos Açores.
Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/augite


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:25 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Feldspatos

Mensagem por Admin em Ter Jun 13, 2017 5:44 pm

Feldspatos

Os feldspatos são um grupo de minerais de grande importância, pois constituem só por si mais de metade da crosta terrestre. Trata-se de espécies particularmente interessantes pela sua grande multiplicidade de variedades presentes na Natureza. Este grupo de minerais entra na constituição de rochas ígneas, sedimentares e metamórficas.
Os feldspatos apresentam-se frequentemente maclados, de cores variadas em tons de cinzento, amarelado e vermelho, com brilho vítreo e pouco densos.
Os feldspatos mais conhecidos são: a albite, a anortite, a plagióclase, a andesite, a labradorite, a amazonite, a ortóclase ou ortose, a sanidina e a pedra-da-lua.
Este grupo de minerais tem uma grande importância industrial, como na industria da cerâmica, das porcelanas e dos refratários. A pedra-da-lua, a amazonite e a labradorite têm uso em joalharia.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/feldspato


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:25 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Plagiocláse

Mensagem por Admin em Qui Jun 15, 2017 7:13 pm

Plagióclase

Plagióclase é um grupo de minerais pertencente à família dos feldspatos. Esta designação não se refere apenas a um mineral com uma composição química específica, mas a uma série de minerais, mais conhecida como a série da plagióclase, cujo termo tem origem no grego e significa fratura oblíqua.
Esta série tem como extremos a albite e a anortite e existem vários outros minerais cuja composição está entre estes.
Albite - deve o seu nome ao latim que significa branco, em referência à sua cor branca. É um mineral bastante comum e associado às rochas mais ácidas.
Anortite -  assim designada a partir da palavra grega para oblíquo. A anortita é característica de rochas máficas como o gabro e o basalto.
Os minerais intermédios da série da plagióclase são muito semelhantes entre si e geralmente só podem ser distinguidos pelas suas propriedades óticas.
Oligóclase - é comum no granito, sienito, diorito e gnaisse. Está frequentemente associada à ortóclase. O nome oligóclase deriva do grego para pequeno e fratura, pelo facto de o seu ângulo de clivagem diferir significativamente de 90º. A pedra-do-sol é composta sobretudo por oligóclase.
Andesina - é um mineral característico de rochas com um teor de sílica moderado, como o diorito e de rochas vulcânicas o andesito.
Labradorite - é um feldspato característico de rochas básicas como o diorito, gabro, andesito ou basalto. Apresenta frequentemente iridescência devida à refração de luz nos seus cristais. Deve o seu nome a Labrador, no Canadá, onde ocorre como constituinte da rocha ígnea intrusiva anortosito a qual é quase totalmente composta de plagióclase.
Bytownite - deve o seu nome a Bytown, antiga denominação de Ottawa, Canadá e é um mineral raro, ocasionalmente encontrado em rochas mais básicas.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Plagioclase


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:26 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Quartzo

Mensagem por Admin em Ter Jun 20, 2017 12:44 am

Quartzo

O quartzo é o segundo mineral mais abundante no planta Terra, logo atrás do grupo dos feldspatos e entra na constituição do granito. Existem diversas variedades de quartzo, alguns chegando a ser até considerados pedras semipreciosas. Desde a Antiguidade que as variedades de quartzo foram os minerais mais utilizados na confeção de joias e esculturas.
Entre as propriedades físicas do quartzo destaca-se sua dureza 7, na escala Mohs, brilho variável, do vítreo ao fosco, e o mesmo ocorre com a sua cor, que oscila por diversas tonalidades: incolor, rosada, amarela e cinza, de acordo com a variedade.
O quartzo apresenta imensas variedades, sendo as mais conhecidas: cristal de rocha ou quartzo hialino, quartzo citrino, quartzo fumado, quartzo rosa, quartzo verde, ametista, quartzo amarelo, quartzo branco ou leitoso, quartzo azul, olho-de-falcão, olho-de-tigre, olho-de-gato, calcedónia, ágata, cornalina, crisoprásio, heliotrópio, ónix, ágata musgosa, madeira petrificada, sílex, jaspe, prásio, etc…
Devido às suas propriedades físicas, o quartzo é utilizado para diversas utilidades, por exemplo: computadores, construção civil, rádios, ferramentas, química, relojoaria, etc…
Uma vez, que o quartzo ocorre muitas vezes maclado, muito do quartzo utilizado industrialmente é sintetizado. São produzidos grandes e perfeitos cristais não maclados em autoclave por meio do processo hidrotermal.
Portugal é um dos maiores países exploradores de quartzo.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/quartzo


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:27 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Micas

Mensagem por Admin em Ter Jun 27, 2017 8:35 am

Micas

Micas são um grupo de minerais relacionados devido à sua clivagem perfeita em lâminas. O termo mica deriva do latim e significa brilho, em referência à aparência brilhante deste grupo de minerais. São alocromáticos devido a sua variedade de cores (branca, preta, roxo, verde, etc) e dureza de 1,0 na escala de Mohs.
Alguns minerais deste grupo são: biotite, moscovite, lepidolite, flogopite, zinnwaldite, margarite, etc…
As micas são minerais muito frequentes em diversos tipos de rochas, quer magmáticas, quer sedimentares, quer metamórficas, às quais conferem frequentemente uma xistosidade típica.
As micas são utilizadas: em captadores de frequência de rádio, como isolante em equipamentos para alta-tensão, em “vidro” para fogões e aquecedores (devido à sua resistência ao calor), como isoladores de cabos elétricos que são projetados para resistência ao fogo e em pastas de dentes (que incluem mica branca que atua como um abrasivo suave para ajudar no polimento da superfície dos dentes, e também adicionar uma cintilação brilhante cosmeticamente agradável à pasta).
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/mica


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:36 pm, editado 4 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Talco

Mensagem por Admin em Sab Jul 22, 2017 12:41 am

Talco

O talco, é o mineral mais macio da natureza e raramente apresenta cristais visíveis. Apresenta-se geralmente em massas fibrosas ou foliadas. Pode apresentar várias cores como: branco, amarelo, verde ou cinzento.
O talco tem risca branca, brilho pérola a nacarado e é translúcido a opaco. É um mineral de baixa dureza (dureza 1 na Escala de Mohs) e com densidade que varia entre 2,7 a 2,8. E ocorre maioritariamente em rochas ultra básicas metamorfizadas produto das transformações dos componentes magnesianos como a olivina.
O talco já é utilizado desde a Antiguidade e devido à facilidade com que pode ser trabalhado manualmente, é muito utilizado na confeção de objetos de arte, isolador térmico e elétrico, fabrico de artigos em cerâmica, higiene (pó de talco), aditivo alimentar (E553b), produtos farmacêuticos, lubrificante, tintas, papel, borrachas, plásticos, etc.
Em Portugal , o talco ocorre sobretudo me Trás-os-Montes, nas regiões de Bragança e Morais.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/talco


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:30 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Gesso

Mensagem por Admin em Sab Jul 22, 2017 11:26 pm

Gesso

O gesso é um mineral produzido a partir do aquecimento da gipsite, um mineral abundante na natureza, e posterior redução a pó da mesma. É encontrado em praticamente em todo o mundo. A sua cor geralmente é branca, mas impurezas podem lhe conferir tons acinzentados, amarelados e rosados.O gesso possui uma dureza de 2 e uma densidade que vai do 2,3 a 2,4. Pode possuir clivagens e a sua risca é de cor branca. A sua cor de florescência é verde.
O gesso forma cristais de espessuras variadas chamados de selenite. Pode ser também encontrado na forma de agregados granulares chamados alabastro.
Este mineral é conhecido há muito tempo, sendo um dos mais antigos materiais de construção, assim como a cal e o barro. Escavações na Síria e na Turquia revelaram que o gesso é utilizado desde há oito mil anos, na forma de rebocos que serviam de apoio a frescos decorativos, no preparo do solo e confeção de recipientes. No século XVIII houve grande generalização no emprego do gesso em construção, de tal forma que a maior parte das edificações foram construídas com painéis de madeira tosca rebocados com gesso.
O gesso é utilizado atualmente na confeção de moldes, na construção civil, em acabamentos de reboco e tetos. Também é usado em aparelhos ortopédicos, trabalhos de prótese dentária, confeção de formas e moldes, imobilização, adubo e fabrico de cimento.
Em Portugal, o gesso encontra-se principalmente na bacia Lusitânica e teve origem evaporítica. Soure, Monte Redondo, Óbidos, Caldas da Rainha, Sesimbra e Loulé são os locais principais onde ocorrem afloramentos de gesso. Estas formações têm idade Jurássica.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/gesso


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:34 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calcite

Mensagem por Admin em Ter Out 02, 2018 11:07 pm

Calcite

A Calcite é um mineral encontrado muito abundante na crosta terrestre sendo frequente como constituinte de algumas rochas sedimentares.
Mineral hialino, quando puro, pode apresentar diferentes cores (branco, amarelo, laranja, entre outras), dependo das impurezas presentes. Devido a apresentar muitas cores e formas diferentes é muito apreciado entre os colecionadores. Com brilho vítreo fortemente birrefringente, risca branca e composição química CaCO 3 (carbonato de cálcio). Apresenta o valor 3 na escala de Mohs e densidade 2,7. Uma característica distintiva de calcite é fazer efervescência quando exposta a um ácido fraco e de fazer os objetos parecerem duplicados.
A Calcite pode ser utilizada no fabrico de cimento e giz.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/calcita


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:37 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fluorite

Mensagem por Admin em Qui Out 04, 2018 9:00 am

Fluorite

A fluorite é um mineral comum, cujo nome provém do latim fluere devido à sua fácil fusão; é usualmente encontrada em cristais cúbicos, transparentes a translúcidos, de cor muito variável, com clivagem perfeita. Apresenta brilho vítreo, densidade relativa 3,18. É o quarto termo da Escala de Mohs de dureza. São frequentes maclas de interpenetração.
Este mineral dá o nome ao fenómeno de fluorescência, que ocorre quando exposta fortemente à luz ultravioleta. A fluorescência pode dever-se a impurezas como o ítrio ou matéria orgânica contidas na estrutura cristalina. Exibe ainda termoluminescência.
A fluorite é utilizada em siderurgia na obtenção de flúor e ítrio, bem como na indústria de vidros, esmalte, instrumentos óticos e cerâmica. A fluorita é também, usada em ornamentos como colares, cristais captadores de energia dentre outros. Entretanto, como qualquer outro composto com fluor, sua ingestão é extremamente prejudicial nas doses elevadas. Pode ocorrer em veios hidrotermais juntamente com minerais metálicos ou estar presente em granitos e calcários.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/fluorita


Última edição por Admin em Qua Out 10, 2018 10:38 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Limonite

Mensagem por Admin em Qui Out 04, 2018 1:46 pm

Limonite

A Limonite é um termo aplicado a um grupo de óxidos de ferro hidratados, amorfos e de cor laranja ferrugem ou ocre, formados a partir da oxidação de minerais que contêm ferro. É um minério de ferro consistindo de uma mistura de óxido de ferro hidratado em composição, a proporção de óxido para hidróxido pode variar bastante.
Ocorre sob as mais variadas formas sendo comum encontrá-la na forma de material de revestimento ou em massas terrosas; os solos amarelados devem a sua cor à limonite. É um minério pouco utilizado de ferro. Geralmente contém de 50 a 66% de Ferro.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/limonite
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Apatite

Mensagem por Admin em Sex Out 12, 2018 4:25 pm

Apatite

A apatite é um mineral do grupo dos fosfatos, com as seguintes variantes: hidroxiapatite, fluorapatite, e clorapatite, assim nomeados por causa de altas concentrações de Hidróxido, Fluoreto, e Cloreto, respetivamente, na sua estrutura cristalina. Fosforite é o nome dado à apatite impura. Ocupa o grau 5 da escala de Mohs.
A apatite é um dos poucos minerais que são produzidos e utilizados por sistemas biológicos. Entra na constituição do esmalte dentário, está presente também na glândula pineal (localizada no cérebro humano) e tem considerável participação na formação dos ossos.
Está presente em rochas ígneas, como granitos, sienitos, dioritos, pegmatitos; em rochas metamórficas como o gnaisse, micaxisto e calcário cristalino; e também em filões como cassiterite, volframite.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Apatita
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ortóclase

Mensagem por Admin em Sex Out 12, 2018 4:36 pm

Ortóclase

A ortóclase é um mineral importante na formação de rochas ígneas.
É também conhecido como feldspato alcalino e é um constituinte comum da maior parte dos granitos e de outras rochas ígneas félsicas, ocorrendo frequentemente sob a forma de macrocristais ou massas em veios pegmatíticos. Também pode designar-se ortósio ou ainda ortoclásio.
O nome ortóclase têm origem no Grego que significa "fratura reta", uma vez que os seus dois planos de clivagem são perpendiculares. A ortóclase cristaliza no sistema cristalino monoclínico. A sua dureza é 6 na escala de Mohs, densidade entre 2,56-2,58 e brilho vítreo a nacarado. Em termos de cor pode ser branca, cinzenta, amarela ou vermelha; raramente verde. Por meteorização, a ortóclase converte-se em caulino.
É utilizada no fabrico de porcelanas e como constituinte de pós abrasivos.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ortoclase
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minerais de A-Z

Mensagem por Admin em Sab Out 13, 2018 4:48 pm

Topázio

O topázio é um mineral que cristaliza no sistema ortorrômbico e os seus cristais são na maior parte prismáticos. Tem clivagem basal perfeita e fratura concoidal.
O topázio tem uma dureza de 8 na escala de Mohs, densidade entre 3,4 e 3,6 e brilho vítreo. Quando puro é transparente, mas também pode ser branco, vermelho, cinza, verde, amarelo ou azul. Quando aquecido, o topázio amarelo torna-se frequentemente rosa-avermelhado.
A sua designação é derivada do grego, que significa “buscar”. Era o nome de uma ilha no Mar Vermelho difícil de encontrar e da qual uma pedra amarela (atualmente acredita-se que fosse uma olivina amarelada) era minerada em tempos antigos. Na Idade Média, o nome topázio era usado como referência a qualquer gema amarela, mas atualmente o nome é aplicado corretamente somente ao silicato descrito acima.
O topázio ocorre em pegmatitos, veios de quartzo e em cavidades existentes em rochas ácidas como granito e riólito.
O mais raro é o “topázio imperial” que foi encontrado pela primeira vez nos Montes Urais, na Rússia. Em Portugal pode ser encontrado na zona da Guarda.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Topázio
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Corindo

Mensagem por Admin em Dom Out 14, 2018 1:44 am

Corindo

O Corindo apresenta brilho adamantino, cristaliza no sistema hexagonal, tem dureza 9 na escala de Mohs e densidade entre 3,9 e 4,1. Os seus cristais são geralmente prismáticos, embora possam, algumas vezes, apresentar-se arredondados e cristalizado na forma de cristais hexagonais perfeitos.
Naturalmente transparente, pode ter cores diferentes de acordo com impurezas que estejam incorporadas na sua matriz. Esta propriedade, é responsável pelo grande número de variedades encontradas na natureza. Além dos espécimes translúcidos, pode ser vermelho vivo como o rubi, azulado como a safira, lilás, amarelo, verde, arroxeado entre outras.
Este mineral é relativamente comum e encontra-se principalmente em calcários, micaxistos e gnaisses. Algumas rochas magmáticas possuem o corindo como um de seus minerais primários sendo ainda encontrado em aluviões dos rios.
Desde o século XIX que se fabricam sinteticamente as variedades de rubi e safira. O corindo artificial possui a mesma composição química, estrutura cristalina e as mesmas propriedades do natural.
O corindo é empregue no fabrico de joias, em mecanismos de precisão, como relógios, motores especiais, como abrasivo e esmeril para polimento.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Coríndon
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diamante

Mensagem por Admin em Seg Out 15, 2018 10:16 pm

Diamante

O diamante normalmente cristaliza com estrutura cúbica, embora também possa cristalizar de forma hexagonal. É comercializado como pedra preciosa (gema) atingindo no mercado valores elevados.
O diamante é o mais duro material de ocorrência natural, com uma dureza de 10 (valor máximo da escala de Mohs). Isto significa que não pode ser riscado por nenhum outro mineral ou substância, exceto o próprio diamante; a densidade é de 3,48; o brilho é adamantino, derivado do elevado índice de refração (sendo a gema mais brilhante). No entanto, é muito frágil o que contribuiu para que não fosse talhado durante muitos anos.
O uso como adorno (gema) é milenar, e os que não tem uso joalheiro terão uso industrial, para confeção de equipamentos da indústria eletrónica e ótica, assim como em equipamentos para perfuração do solo, pois devido à sua elevada dureza são excelentes abrasivos.
A maior jazida do mundo conta com 10 vezes mais diamantes do que todas outras jazidas atualmente conhecidas. Situa-se numa cratera com extensão de 100 km na Rússia. Esta cratera teve origem, com a queda de um meteorito, e seus diamantes são mais duros e resistentes, do que os encontrados noutros lugares, devido à elevada pressão e calor gerado no impacto. Outras jazidas importantes no mundo encontram-se na África do Sul e Austrália.
Atualmente, existe a possibilidade de fazer diamantes sintéticos. Mas, o resultado são quase sempre cristais de dimensões reduzidas para poderem ser comercializados como gemas.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Diamante
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 28/05/2017

Ver perfil do usuário https://www.forum-mineralogia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minerais de A-Z

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum